top of page
  • Foto do escritorRenata Marques Professiori

Criança que não fala: o que fazer?

O que fazer com uma criança que não fala? A comunicação é uma habilidade fundamental para o desenvolvimento da criança, pois é por meio dela que ela expressa suas necessidades, emoções e interage com o mundo ao seu redor.


No entanto, algumas crianças podem apresentar dificuldades em adquirir a fala, o que pode gerar preocupação e incertezas nos pais. Quando uma criança não fala, é importante buscar compreender as possíveis causas e agir de forma adequada para auxiliar em seu desenvolvimento.


Neste artigo, discutiremos algumas estratégias e orientações para lidar com essa situação, visando promover a comunicação e o progresso da criança que enfrenta essa dificuldade.


Criança que não fala: tratamento?


Tratamento para crianças que não falam pode variar dependendo das causas subjacentes e das necessidades individuais de cada criança. Aqui estão algumas opções de tratamento que podem ser consideradas:


Avaliação fonoaudiológica

A primeira etapa é buscar a avaliação de um fonoaudiólogo especializado em linguagem infantil. O profissional irá realizar uma avaliação completa da criança para identificar possíveis dificuldades na linguagem, como atraso no desenvolvimento, problemas de articulação ou deficiências auditivas.


Terapia da fala

Uma vez que a avaliação tenha sido concluída, o fonoaudiólogo poderá recomendar sessões de terapia da fala. Essas sessões são projetadas para ajudar a criança a desenvolver habilidades de comunicação e aprimorar a fala, por meio de exercícios e técnicas específicas.


Estimulação da linguagem em casa

Além das sessões de terapia, é importante que os pais e cuidadores estimulem a linguagem em casa. Isso pode incluir atividades como ler livros em voz alta, cantar músicas, brincar com jogos de linguagem, narrar as atividades diárias e conversar com a criança de forma clara e estimulante.


Intervenção precoce

Em alguns casos, quando há suspeita de atraso no desenvolvimento da linguagem, pode ser necessário buscar intervenção precoce. Essa é uma abordagem que envolve uma equipe multidisciplinar de profissionais, como fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e psicólogos, que trabalham juntos para fornecer intervenções adequadas e estimulação global da criança.


Uso de recursos tecnológicos

Dependendo das necessidades da criança, o fonoaudiólogo pode recomendar o uso de recursos tecnológicos, como aplicativos de comunicação assistiva ou dispositivos de comunicação alternativa (como pranchas de comunicação), para auxiliar na comunicação da criança.



Criança que não fala
Criança que não fala tratamentos

Em que idade é considerado atraso na fala?


O desenvolvimento da fala pode variar de criança para criança, mas existem algumas faixas etárias consideradas referências para o desenvolvimento da linguagem. É importante lembrar que cada criança tem seu próprio ritmo de desenvolvimento, e algumas podem levar mais tempo para atingir certos marcos. No entanto, caso uma criança não esteja alcançando certos marcos de linguagem em comparação com outras crianças da mesma idade, pode ser indicativo de atraso na fala.


Aqui estão algumas faixas etárias comuns e os marcos de desenvolvimento da fala:


- Entre 12 e 18 meses: A criança geralmente começa a balbuciar e produzir sons simples, como "mamãe" e "papai". Ela também pode começar a imitar alguns sons e palavras simples.


- Entre 18 e 24 meses: Nessa fase, a criança normalmente começa a adquirir um vocabulário maior, com cerca de 20 palavras ou mais. Ela também pode começar a combinar duas palavras, como "dá água" ou "quero biscoito".


- Entre 2 e 3 anos: A criança geralmente começa a formar frases simples, com duas ou três palavras. Ela pode começar a usar pronomes, como "eu" e "você", e a falar sobre eventos passados e futuros.


- Entre 3 e 4 anos: Nessa fase, a criança normalmente amplia seu vocabulário e começa a formar frases mais complexas. Ela também pode começar a fazer perguntas simples e a contar histórias simples.


Se uma criança não está atingindo esses marcos de desenvolvimento da fala dentro dessas faixas etárias, é recomendado procurar um fonoaudiólogo para uma avaliação mais detalhada e um possível acompanhamento terapêutico. O profissional poderá avaliar a situação e determinar se há um atraso na fala e quais as melhores estratégias de intervenção.


Quando a criança não fala o que pode ser?

As possíveis razões para uma criança não falar incluem atraso no desenvolvimento da fala, problemas de audição, atraso no desenvolvimento da linguagem, transtornos de linguagem e fatores emocionais ou psicológicos.


É importante buscar a avaliação de um profissional, como um fonoaudiólogo, para identificar a causa subjacente e iniciar o tratamento adequado.


Traumas afetam a fala da criança?


Sim, um trauma emocional ou psicológico pode afetar a fala de uma criança. Traumas passados, como abuso, negligência ou eventos traumáticos, podem causar ansiedade, medo e inibição, o que pode impactar a capacidade da criança de se expressar verbalmente.


Em casos de trauma, é importante buscar o suporte de profissionais especializados, como psicólogos ou terapeutas, que possam ajudar a criança a lidar com as emoções e trabalhar na recuperação da fala.

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page